Categorias
Blog

Tecnologia e inovação: quais são as diferenças e a importância?

Tecnologia e inovação estão presentes diariamente em nossa vida pessoal, nas organizações e em toda a sociedade.

Vimos a TV convencional se transformar em SmarTV. Vimos, também, surgir o e-commerce, o uso de energias sustentáveis nos processos produtivos e os novos modelos de negócios, como os motoristas de aplicativos.

Isso demonstra a capacidade humana de criar novas soluções para problemas já conhecidos, o que, em muitas situações, acontece por meio da tecnologia. 

Por isso, há uma grande busca pela compreensão sobre o que é inovação tecnológica e como inovação e tecnologia se relacionam.

Neste artigo, explicamos importantes conceitos sobre o tema. Boa leitura!

Leia também:

Qual é a relação entre tecnologia e inovação?

A relação entre tecnologia e inovação é íntima, mas os conceitos não são dependentes entre si. A tecnologia é a origem tangível da inovação. 

Uma pessoa pode inovar utilizando certa solução tecnológica, mas também consegue ser inovadora sem qualquer ferramenta ao pensar em uma nova maneira de resolver um problema. 

Ou seja, a tecnologia, por si só, não produz inovação.

Ela é um conjunto de conhecimentos técnicos, habilidades, procedimentos e instrumentos que permite a transformação material do meio ambiente. 

Já a inovação é a busca por diferentes abordagens e soluções que ainda não foram consideradas para uma questão.

Por isso, um empresário pode investir em tecnologia maciçamente sem que isso signifique ter um negócio inovador. Para que promova a inovação, ele precisa incentivar a mudança da cultura organizacional para utilizar as soluções tecnológicas para agregar valor. 

De acordo com Jean Botti, CEO da Innovations Works e Chief Technical Officer na Airbus de 2006 até 2016, “a tecnologia que não é desenvolvida para servir a humanidade não deve ser considerada como inovação”. 

Por isso, para ter uma empresa inovadora, não basta apenas inserir um robô no seu processo produtivo, mas olhar para as questões e pensar em novas possibilidades que contribuem para o crescimento econômico da empresa, do mercado e da sociedade.

Para compreender melhor a relação entre inovação e tecnologia, é necessário conhecer seus elementos e os principais conceitos em torno do assunto.

Os elementos da inovação

Conheça os elementos da inovação

Você já parou para pensar sobre o que é inovação tecnológica? É a aplicação da tecnologia (habilidades, conhecimentos técnicos e instrumentos) para gerar produtos e/ou serviços que sejam melhores que os existentes no mercado.

Com este conceito em mente, vamos conhecer os elementos da inovação para entender como eles são intrínsecos a este processo:

  • Curiosidade: indivíduos investigativos e curiosos são capazes de encontrar novas soluções e ideias. O desejo inerente de aprender outras coisas e o questionamento promovem descobertas.
  • Resiliência: em um processo de inovação, os testes são fundamentais. Mesmo que produzam falhas, não devem ser considerados como um erro, mas como uma oportunidade. A resiliência é a capacidade de continuar a pensar, experimentar e falhar.
  • Trabalho em equipe multidisciplinar: soluções inovadoras são encontradas com mais facilidade por uma equipe diversificada e versátil. Ao combinar indivíduos com diferentes perfis, perspectivas e conhecimentos técnicos, evita-se o pensamento cartesiano e há maior incentivo a discussões mais abrangentes.
  • Divergência: é o incentivo ao pensamento e aos processos divergentes. Ao invés de uma organização ver uma situação sempre do mesmo ângulo e com as mesmas ferramentas pragmáticas ou mentais, é preciso desafiar o status quo e divergir da perspectiva usual e comum. É assim que se torna possível encontrar diferentes abordagens e soluções.

Além desses elementos, existem outros conceitos que ajudam a ter uma noção mais aprofundada da inovação.

Principais conceitos de inovação

Quem tem familiaridade com a obra de Clayton Christensen, professor da Harvard Business School e estudioso da inovação empresarial, sabe que a inovação é um conceito amplo. 

Por isso, para que você a compreenda, é importante conhecer os modelos de inovação.

Inovação incremental

Inovação incremental é um pequeno aperfeiçoamento ou uma espécie de atualização do produto ou serviço que assegura a continuidade das ofertas. É, assim, uma necessidade para que as empresas se mantenham competitivas no mercado. 

Os lançamentos de novos smartphones com pequenas modificações é um bom exemplo. Não há nada revolucionário, mas uma simples mudança consegue manter o público consumidor fiel à empresa. 

Inovação de eficiência

Inovação de eficiência é aquela que foca na otimização da dinâmica da empresa, seja por meio da otimização dos processos produtivos, seja na experiência do cliente ou na relação com parceiros.

Inovação radical

Inovação radical é aquela diferente de tudo que já foi feito até o momento e que muda completamente o cenário.

Fruto de intensa pesquisa e estudo, essas inovações são, em muitos casos, acidentais. 

No mesmo sentido, é comum que esse tipo de inovação seja promovida após ter sido lançada. Isso porque seu desenvolvimento é bastante caro, e não existem garantias de uma boa recepção do mercado.

Uma inovação radical foi o surgimento dos smartphones. O celular que era utilizado para ligações e envio de mensagens SMS passou a ter diversas funcionalidades.

Inovação disruptiva

A inovação disruptiva é aquela que propõe a simplificação e a acessibilidade a um produto ou serviço geralmente complexo e caro. Essa proposta usa a tecnologia para desenvolver um modelo de negócio otimizável.

Por isso, também provoca uma profunda transformação no mercado, mas não é resultado de uma proposta revolucionária. 

Um bom exemplo é a Netflix. Ela funcionava semelhante à Blockbuster (aluguel de DVDs), com a diferença de que ela enviava os discos pelos Correios para as pessoas.

Porém, ao inovar de maneira disruptiva, mudou seu modelo de negócios para o streaming de filmes e vídeos. 

Você deve estar percebendo que falamos bastante sobre inovação e tecnologia. De fato, elas andam juntas em muitas situações.

Mas elas são iguais? Qual é a diferença entre tecnologia e inovação?

Tecnologia e inovação são a mesma coisa?

Qual é a diferença entre tecnologia e inovação?

Não, tecnologia e inovação não são a mesma coisa. 

Pense nos elementos que citamos anteriormente: divergência, curiosidade, resiliência e trabalho em equipe multidisciplinar. 

Nenhum deles requer tecnologia, pois a inovação é uma perspectiva e um processo centrados no ser humano. Ou seja, nem toda inovação é tecnológica. 

No entanto, é claro que soluções inovadoras podem resultar em novas tecnologias, e a tecnologia pode ser usada para implementar a inovação. 

De fato, soluções tecnológicas são um meio útil e poderoso para nos permitir testar e iterar de forma mais rápida e eficiente, mas não é o resultado final da inovação. 

É preciso repetir: a tecnologia em si não produz inovação

Entendeu qual é a diferença entre tecnologia e inovação? Vamos a um exemplo no processo produtivo de uma empresa.

A inovação neste caso é a capacidade de estabelecer novos arranjos ou combinações, e até mesmo tecnologias, para produzir algo de uma outra maneira. O foco é obter otimização de ações e ganho de desempenho e qualidade.

E aqui podemos explicar novamente o que é inovação tecnológica: criar produtos e processos com o uso da tecnologia, ou melhorar aqueles já existentes.

Principais diferenças entre tecnologia e inovação

De forma simples, as diferenças entre inovação e tecnologia residem no conceito de cada termo.

A tecnologia é um conjunto de técnicas, habilidades e instrumentos para transformar materialmente o meio ambiente. Ou seja, ela é um meio.

A inovação é a criação de algo novo, uma nova solução para um velho problema. Você pode melhorar processos e produtos com e sem a tecnologia. 

Por isso, é um conceito amplo. Para muitos, a inovação é o motor do crescimento econômico.

Vantagens de unir tecnologia e inovação

Vantagens de unir a inovação e tecnologia para sociedade.

Por que aplicar inovação na tecnologia? 

Em 2021, o Brasil recebeu US$ 45,7 bilhões em investimentos em tecnologia, o que significa um aumento de 17,4% em relação a 2020. Dos US$ 115 bilhões investidos em tecnologia na América Latina em 2021, o Brasil gerou 40%.

A partir desses dados, é possível depreender que existem diversos setores econômicos que estão investindo em tecnologia para aprimorar suas atividades e ganhar competitividade.

Esse é só um motivo que justifica esse investimento, mas há outros benefícios.

Veja a seguir algumas vantagens em unir tecnologia e inovação!

Aumentar performance da equipe

Você já pensou qual é o objetivo da tecnologia e inovação? Se não, pense que elas devem servir às pessoas. 

Uma empresa com mentalidade inovadora se mantém atenta às novas tendências tecnológicas, pois sabe que é possível utilizá-las para inovar em suas atividades e facilitar o trabalho de seus profissionais. 

Um bom exemplo é a adoção de ferramentas de comunicação e relacionamento com o cliente que permitem o atendimento omnichannel.

Os colaboradores que trabalham na área levariam horas para proporcionar uma experiência satisfatória ao consumidor sem essas soluções. Mas, com ela, o trabalho é simplificado e otimizado, e eles podem se dedicar às tarefas estratégicas.

Com soluções mais modernas, portanto, há possibilidade de aumentar a motivação e o engajamento dos funcionários e, consequentemente, sua performance e produtividade. Na prática, é ter uma dinâmica mais eficaz e ágil. 

Fortalecer a cultura organizacional

Um dos pilares da inovação na tecnologia e em qualquer aspecto é a mudança de mentalidade. 

Como apontado, a divergência é um elemento fundamental para questionar o status quo e encontrar um “novo lugar”. Mas é preciso reforçar esse novo paradigma mental para que os profissionais exerçam suas atividades de maneira eficiente.

Para isso, as lideranças precisam implementar inovações prezando pela comunicação e pela capacitação, o que contribui para fortalecer a cultura organizacional.

Lembre-se sempre de que a transformação digital tem efeitos em toda a estrutura empresarial. Cultivar uma cultura estável é fundamental para que o processo seja bem sucedido.

Obter melhores resultados

Uma cultura organizacional sólida, orientada para inovar, pode ser a peça-chave do crescimento de uma empresa. E neste aspecto, qual a importância entre tecnologia e inovação? 

Aumentar a performance das equipes para fortalecer a cultura inovadora e, assim, incentivar a busca por resultados melhores. 

De fato, quando pensamos em tecnologia e inovação dentro de uma empresa, é inevitável pensar em como elas conseguem otimizar os processos corporativos. 

Com as atividades e a rotina de trabalho transferidas para o ambiente digital, é possível ter maior organização. 

As automações, as plataformas de trabalho e a integração de canais de comunicação elevam os níveis de produtividade e de qualidade, o que proporciona uma entrega de maior valor. 

Aumentar a receita

É também natural entender que inovação e tecnologia podem trazer novas soluções que ainda não tinham sido consideradas. A depender da descoberta, o gestor pode estar diante de um salto de competitividade.

As startups, por exemplo, têm modelos repetíveis e escaláveis que possibilitam um rápido crescimento de receita. São empresas inovadoras por natureza. 

Inclusive, as startups brasileiras receberam um volume histórico de investimentos em 2021, com aumento de 200% no volume aportado. O valor médio dos investimentos aumentou de US$ 5,5 milhões (2020) para US$ 13,7 milhões (2021).

Isso só é possível porque o investidor enxerga que é