Categorias
Blog

Modelos de gestão: conheça os principais tipos e saiba como escolher para sua empresa

Para que uma organização consiga sucesso em seus negócios é fundamental conhecer os diferentes modelos de gestão. 

Eles variam conforme fatores internos, como as metas e a cultura organizacional, mas também externos, como a tendência de mercado e a situação econômica.

A escolha certa do estilo é determinante para os resultados da empresa, pois ele interfere diretamente na forma como os processos de trabalho são conduzidos. Em outras palavras, se relaciona a processos, estrutura, política, recursos e pessoas.

Cada modelo apresenta características específicas e traz um conjunto próprio de vantagens e desvantagens. Por isso, é preciso conhecer as possibilidades e entender qual deles usar em seu tipo de negócios. 

E quais são os estilos de gestão? Como escolher o melhor modelo para sua empresa? Neste artigo, explicamos tudo sobre o tema, confira!

banner-economia-exponencial

O que é um modelo de gestão?

Um modelo de gestão é um conjunto de estratégias que define a condução da administração de uma organização. 

Ele inclui todos os recursos da empresa, como pessoas, finanças, tecnologia, informação e materiais, bem como princípios, estruturas, processos e atividades-chave que permitem à organização atingir seus objetivos.

Existem muitos estilos de gestão diferentes, cada um com suas características, mas todos têm um ponto em comum: manter todas as áreas da empresa em sintonia para que ela consiga um bom desempenho e atinja os resultados propostos.

Por isso, a escolha pelo modelo ideal é tão importante.

Qual é a importância dos modelos de gestão?

Os modelos de gestão são ferramentas empresariais poderosas que podem ter um impacto significativo sobre o sucesso de uma organização. Sua importância se dá em diversos aspectos. Veja:

  • Contribuem para as equipes de gestão implementarem práticas de gerenciamento eficazes e alcançar seus objetivos;
  • Estabelecem disciplina e consistência em vários processos, sistemas e atividades, a fim de promover maior eficiência e eficácia;
  • Ajudam as organizações a navegar por ambientes de negócios em mudança, fornecendo ferramentas e estratégias para se adaptar a novos desafios e oportunidades.

O empresário que está começando um novo negócio ou busca melhorar suas operações existentes precisa entender os diferentes estilos de gestão para escolher aquele que melhor se adapte às suas necessidades.

E como escolher o modelo de gestão?

Como escolher o melhor modelo de gestão para sua empresa?

Como escolher o modelo de gestão ideal para sua empresa?

Não existe um estilo de gestão que seja adequado para todos os tipos de negócio. É possível, inclusive, mesclar características de diversos modelos.

Por isso, é importante considerar cuidadosamente as necessidades empresariais, os fatores internos e externos, e escolher um tipo de administração que melhor se alinhe com elas. 

Ou seja, o primeiro passo ao aprender como escolher o modelo de gestão é fazer um diagnóstico.

Fazer um diagnóstico profundo da empresa

A escolha por um modelo de gestão passa pela compreensão sobre a organização como um todo. É fundamental conhecer suas características, bem como o atual momento. 

Uma empresa em plena expansão certamente demandará ações e ferramentas de gestão diferentes da organização que enfrenta alto índice de turnover e absenteísmo.

Um diagnóstico profundo é a ferramenta capaz de mostrar algo substancial sobre a empresa, que vai além das tendências adotadas por outras empresas. A cultura organizacional de uma gigante multinacional pode ser bem diferente da sua e pode, inclusive, não se ajustar.

E os líderes precisam se  atentar para alguns pontos neste diagnóstico, tais como:

  • Avaliação do propósito, da razão de ser e da criação da organização;
  • Análise sobre a cultura organizacional e o número de colaboradores;
  • Consideração sobre a atividade econômica desenvolvida, o mercado em que a empresa se insere e qual a sua competitividade no segmento.

Definir a forma de relacionamento desejada com os colaboradores

Um ponto fundamental na hora de escolher um ou mais tipos de gestão organizacional é a forma como a empresa deseja se relacionar com seus profissionais. Isso depende, claro, do comportamento dos gestores. 

Neste contexto, é desejável que a empresa tenha gestores que apresentem algumas características, como:

  • Liderança;
  • Disponibilidade de aprendizado;
  • Mapeamento e retenção de talentos;
  • Capacidade de gerir e mediar conflitos;
  • Capacidade de dar e receber feedback;
  • Ter proatividade, iniciativa e automotivação.

Líderes com essas características facilitam bastante o trabalho em diversos modelos de gestão, pois incentivam a comunicação na equipe.

Ajustar objetivos e expectativas

Com o diagnóstico feito, o gestor conseguirá compreender as características da empresa, bem como seu momento atual e o perfil dos colaboradores.

A partir disso, é mais fácil entender o que é necessário para aquele momento e como definir as ações e as ferramentas de gestão que farão com que as metas sejam alcançadas.

Isso, claro, traçando expectativas baseadas na realidade do negócio.

Percebe a importância de saber como escolher o modelo de gestão ideal? 

Em última análise, ele terá um impacto significativo no sucesso de sua empresa. Portanto, é fundamental tomar uma decisão informada ao decidir qual o modelo mais adequado.

Para tanto, vamos conhecer os tipos de gestão empresarial.

Os principais modelos de gestão

Principais modelos de gestão

Para gerir uma empresa com excelência, o responsável deve escolher um modelo que se encaixe nos objetivos da organização. 

Mas os estilos não são excludentes, e você pode adotar um modelo horizontal focado em resultados e processos, por exemplo.

E quais são os estilos de gestão? Conheça a seguir os principais modelos.

Gestão horizontal

Gestão horizontal, participativa ou democrática é um modelo que se concentra em capacitar os funcionários e delegar decisões de gestão a eles.  

Alocação de recursos, definição de indicadores de desempenho, dentre outras tarefas contam com a participação dos colaboradores.

Ele se baseia no princípio de que a administração deve ser descentralizada e que os colaboradores em todos os níveis devem estar envolvidos nas decisões gerenciais.

Confira algumas características deste estilo de gestão:

  • O consenso e a inclusão de ideias divergentes é o ponto central;
  • O papel do gestor é criar um ambiente favorável e aberto para que todos participem e dêem contribuições;
  • O bom ambiente permite ter baixo índice de retrabalho e maior abertura para inovação, além de criar equipes mais engajadas e produtivas.
  • Por outro lado, o maior número de discussões e contribuições por parte dos profissionais podem causar demora nas entregas dos projetos.
banner-economia-exponencial

Gestão vertical

Modelo de gestão vertical

A gestão vertical, hierárquica, autocrática ou autoritária é baseada no princípio da centralização. 

Ele envolve uma abordagem de gerenciamento de cima para baixo em que as decisões são tomadas no nível mais alto e depois implementadas pelos níveis mais baixos de gerenciamento.

Por isso, é um tipo de gestão empresarial que não tem muito espaço para criação e inovação, e pode engessar os colaboradores.

Outras característica do estilo são:

  • É um modelo comumente usado por grandes organizações, agências e órgãos governamentais;
  • A tomada de decisões é centralizada no gestor e requer dos gerentes uma abordagem top-down;
  • É um modelo que pode trazer mais burocracia, gerar retrabalho e, consequentemente, mais custos;
  • É um tipo de gestão modeladora que pode ser utilizado em períodos específicos que demandam padronização e organização, como no processo de adaptação de um colaborador muito jovem ou novo na equipe.

Gestão meritocrática

Modelo de gestão meritocrática

A gestão meritocrática visa promover a justiça e a igualdade, baseando as decisões de gestão em métricas objetivas de desempenho. 

Este estilo de gestão coloca ênfase na recompensa dos funcionários com base em seu desempenho real ao invés de antiguidade ou experiência. Ou seja, o profissional é valorizado conforme seu esforço e os resultados que alcança para a organização. 

Em geral, esse tipo de gestão organizacional é eficiente quando o comportamento do líder é pautado na transparência e na imparcialidade.

Conheça mais características deste modelo:

  • Apresenta maior turnover devido à cisão de time;
  • A empresa abriga alguns dos maiores talentos do seu segmento de atuação;
  • É um estilo de gestão que contribui para a motivação do profissional e, consequentemente, para os resultados da empresa;
  • Deve estar alinhada a um propósito, com as ferramentas de gestão e os processos sustentando essa identidade;
  • Pode gerar um ambiente muito competitivo dentro da empresa, o que demanda grande capacidade de gestão de pessoas por parte do líder.

Gestão por resultados

Outro tipo de gestão organizacional é o gerenciamento por resultados, que é baseado no estabelecimento de metas e objetivos específicos pelo líder e por seus liderados. 

Este estilo de gerenciamento enfatiza a distribuição das responsabilidades e a medição constante do progresso em direção às metas.

Muitos especialistas entendem que deve ser um modelo transitório, assim como a gestão vertical, para que dê bons resultados. 

As principais características da gestão por resultados são:

  • A responsabilidade por alcançar ou não os resultados é de todos;
  • Demanda um perfil de líder mais participativo na hora de traçar objetivos, mas que dá autonomia à equipe e feedback constante;
  • Os setores da empresa trabalham de forma integrada e há tendência de se fortalecer o trabalho em equipe;
  • É um tipo de gestão interessante para empresas que estão em recuperação judicial ou no momento de abertura de capital (adoção em período curto de tempo);
  • Por outro lado, é um estilo que cobra bastante das equipes, que efetua corte de gastos (inclusive de áreas estratégicas) e que corre o risco de deixar o propósito da companhia de lado.

Gestão à vista

Modelo de gestão à vista

Um modelo de gestão que está ganhando popularidade nos últimos anos é o gerenciamento à vista. Ele se baseia no máximo compartilhamento de informações entre os colaboradores, o que pode ser feito com metodologias e ferramentas de gestão, como o kanban. 

Com isso, garante o feedback de curto prazo, aumenta a produtividade e a concentração dos times. 

Este estilo de gerenciamento tipicamente se baseia na análise de dados e métricas para ajudar os gerentes a identificar tendências e tomar decisões de gerenciamento informadas. 

Além disso, costuma ser utilizada com outras metodologias, sobretudo com gestões horizontal, por resultados, meritocrática e por processos.

Gestão por processos

A gestão por processos se concentra no gerenciamento e na melhoria dos processos de negócios por meio da análise sistemática e otimização de várias atividades.  

Uma das principais características do gerenciamento de processos é seu foco na melhoria contínua, que envolve a identificação e abordagem de quaisquer questões ou ineficiências à medida que elas surgem. 

Em outras palavras, é baseada no desejo de alcançar resultados pelo ganho na produtividade, diminuição de custos operacionais e satisfação do cliente. 

Veja algumas características:

  • Apresenta pouco ou quase nenhum olhar para inovação;
  • Há grande compromisso em atender às expectativas dos clientes;
  • Ferramentas de gestão, como o PDCA, suportam esse tipo de gestão empresarial; 
  • É comum em companhias que dependem muito da sua cadeia de produção para ter bom desempenho no negócio. 

Gestão por cadeia de valor

A gestão por cadeia de valor se relaciona de maneira íntima com o processo de transformação digital e com o mundo VUCA. É ele o responsável por criar as metodologias ágeis.

O ponto principal é ter o propósito da empresa e as dores do cliente (interno e externo) no centro do negócio, identificando as dores do usuário e entregando soluções para esses problemas. Isso é bastante comum na nova economia, inclusive.

As características principais da gestão por cadeia de valor são:

  • Foco nos interesses e movimentos do mercado;
  • Gestores voltados para proporcionar a melhor experiência para os colaboradores, e estes para o cliente; 
  • É um tipo de gestão organizacional que requer um desapego às noções tradicionais de hierarquia;
  • Apresenta tomadas de decisão ágeis, menos burocracia e projetos implementados mais rapidamente;
  • O modelo depende do envolvimento de toda a empresa, de uma mudança na cultura organizacional e no mindset (inclusive quanto à remuneração do profissional) por estar completamente relacionado ao propósito.